A série Mestre do Kung Fu da Marvel nasceu de uma tentativa da Casa das Idéias de lucrar com a mania do Kung Fu, que surgiu nos anos 70. Podemos dizer que a Marvel estava simplesmente perseguindo o dragão chinês e desejava adquirir os direitos de adaptação do programa de televisão Kung Fu, mas teve a permissão negada pelo proprietário do programa, a Time Warner, que também é dona da DC Comics.

Mas esse pequeno problema não evitou que a Lenda Shang-Chi surgisse nos quadrinhos da editora. Steve Englehart, o escritor creditado pela criação de Shang-Chi, ao lado do artista Jim Starlin, apresenta o início do personagem de maneira muito diferente em sua introdução The Hands of Shang-Chi, Mestre do Kung Fu (Marvel Omnibus Volume 1). Na primavera de 1973, a ABC estava testando um estranho programa de TV chamado Kung Fu com três episódios e um foi ao ar sem chamar a atenção de Jim e Englehart.

Shang-Chi O Mestre do Kung Fu

Os dois depois resolveram assistir a um episódio da série de David Carradine e resolveram criar um personagem com histórias nesse universo. Desenhar e escrever uma HQ com combates nas artes marciais, passou a ser uma realidade para Steve Englehart e Jim Starlin.

A dupla foi até Roy Thomas, Editor-chefe da Marvel, e falou sobre a ideia da série oriental. Roy não ficou impressionado, porque artes marciais não era sua praia. Mas ele estava pelo menos intrigado com o entusiasmo sobre a nova HQ e disse que deixaria se eles incluíssem o personagem Fu Manchu na história.

Starlin e Englehart criaram o personagem Shang-Chi, filho do supervilão Fu Manchu, na edição especial da Marvel #15, um título que a editora publicava. Depois que a edição especial Marvel #16 foi para as bancas, Englehart disse: “O kung fu acabou de explodir! O programa de TV pegou, e nós também.” E quase literalmente, da noite para o dia, a filosofia oriental estava em toda parte e assim nasceu O Mestre em Kung Fu.

A Marvel ficou tão animada com o seu dragão mágico que resolveu criar um Universo Oriental nas revistas da editora. Roy Thomas e Gil Kane criaram Punho de Ferro e Englehart e Starlin passaram a criar histórias adicionais de Shang-Chi para um novo título, Deadly Hands of Kung Fu, uma revista em preto e branco que incluía, entre outras coisas, resenhas de filmes de Kung Fu e entrevistas com instrutores de artes marciais.

Starlin deixou o título após apenas três edições, mas não sem deixar sua marca na HQ original. Mestre do Kung Fu #18 passou a ser desenhado pelo artista Paul Gulacy, que retomou de onde Starlin parou, aparentemente sem perder o ritmo. A partir de Mestre do Kung Fu #19, Doug Moench entra como escritor, iniciando com As Mãos de Shang-Chi em Mestre do Kung Fu #20, embalando o personagem numa época onde todo mundo estava lutando Kung Fu, de fato.

O personagem Shang-Chi criado por Englehart e Starlin é, em essência, um personagem cheio de conflitos que também lida com temas de auto-despertar. Nosso herói começa a abandonar os caminhos de seu pai, Fu Manchu, deixando para trás os confins de seu dojo pela primeira vez em sua vida e partindo para um mundo exterior muito estranho.

Ele aterrisa bem no meio da selva de concreto da cidade de Nova York dos anos 1970 e a partir desse momento Shang-Chi desafia a noção de natureza versus criação. Depois de ser criado para se tornar uma arma humana de vingança, sob os olhos vigilantes de seu pai, com uma educação mergulhada em disciplina, devoção e tradição, Shang-Chi se encontra em um caminho de autodescoberta, questionando sua própria existência enquanto tenta abandonar a violência que seu pai ensinou.

Apesar de O Mestre do Kung Fu ter como inspiração a série Kung Fu, de David Carradine, a HQ de Englehart / Starlin durou notáveis ​​125 edições, tendo seu final em junho de 1983. A série de televisão Kung Fu teve sua exibição inicial de 1972 à 1975. Se a batalha foi medida por rodadas e resistência, é claro que Shang-Chi foi o vencedor, possivelmente excedendo em muito a expectativa mais selvagem de seus criadores, junto com a Marvel.

Shang-Chi e Mandarin

Shang Chi retornaria anos depois, em outras aventuras escritas por Moench e desenhadas por Gulacy, mas a mágica oriental que existia nas velhas histórias da década de 1970, nunca mais retornou.

Na década de 1990, o herói retornou em uma aventura na antologia Marvel Comics Presents, e no especial Master of Kung Fu – Bleeding Back. Nos últimos anos, o personagem ganhou uma minissérie de seis partes com Moench e Gulacy, Shang Chi – Master of Kung Fu, da linha Max, participou das aventuras dos Heróis de Aluguel ao lado de Coleen Wing e Misty Knight e de uma edição especial com o Deadpool.

Durante Shadowland Shang-Chi auxiliou o Homem-Aranha e até ensinou Kung Fu para Peter Parker. O Herói também fez parte dos Vingadores Secretos e junto com o Capitão América enfrentou agentes de Zheng Zu, que era o novo nome de Fu Manchu, por motivos de licenciamento.

Shang-Chi ganhou força nos últimos anos e teve seu filme confirmado e já finalizado pela Marvel/DisneyShang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis. O Filme teve a sua estreia confirmada para Julho de 2021 e faz parte da Fase 4 do MCU.

Simu Liu Interpretará Shang-Chi.

Antes de assistir ao filme, que estreia ano que vem, não deixe de ler as HQs do Mestre do Kung Fu. Você encontra em várias lojas especializadas e abaixo o MobDica pesquisou na Amazon uma seção só com revistas do personagem Shang-Chi

Você Encontra O Mestre do Kung Fu na Seção Especial de Quadrinhos da Amazon.

Acesse Aqui: