Anuncie aqui!

|

Compartilhe!

Os filmes têm o poder do escapismo e uma cena de Ou Tudo ou Nada mostra um grupo de amigos dançando na fila do centro de emprego.

Ou Tudo ou Nada

Elenco do filme Ou Tudo ou nada

Um bom filme pode nos distrair, principalmente quando estamos enfrentando algum problema, pois podemos mergulhar em outro mundo. Junto com os personagens, a história do filme pode nos ajudar a esquecer nossos próprios obstáculos, mesmo que seja apenas algo temporário. O filme Ou Tudo ou Nada (The Full Monty), de 1997, uma comédia inglesa que acontece em Sheffield, tem esse poder. A cidade britânica já foi próspera, conhecida por seu aço, mas suas fábricas fecharam e os homens passam o dia todo no sombrio centro de empregos.

A cena da fila é justamente nesse centro de empregos, onde todos os personagens perdem horas na espera de uma vaga. Isso, é claro, até que um show de Chippendales chegue à cidade, dando a Gaz (Robert Carlyle) toda a ousadia que ele precisa, para criar um esquema infalível e lucrativo. Ou seja, ele resolve formar o seu próprio grupo de strippers, junto com os seus amigos desempregados, mesmo sem estarem preparados para isso.

A cena da fila no centro de emprego é muito engraçada, pois os amigos vão todos os dias para esse lugar, em busca de uma vaga. No entanto, enquanto todos sofrem nessa fila, a música Hot Stuff, de Donna Summer, toca no sistema de som do local. De maneira meio sincronizada, os amigos tentam alguns passes de dança, mesmo que timidamente. Isso até Gerald (Tom Wilkinson), que estava na frente da fila se soltar um pouco mais e tentar uns passos de dança mais ousados. Essa cena é fantástica e merece ser vista, assim como o filme Ou Tudo ou Nada, que já falamos aqui no MobDica.

Desnudando o desemprego

Ou Tudo ou Nada oferece um humor ácido sobre o desemprego e as consequências que isso causa. O filme mostra caras comuns, insistindo para que suas mulheres ainda os considerem como homens, com ou sem trabalho. Este é o tom, e ainda assim o filme desenvolve um amplo e saudável toque de humor. Durante os seus 91 minutos, até pensamos sobre o que essa noção de masculinidade significa, pois os papéis tradicionais de gênero já não têm tanta importância, devido aos avanços feministas ou até por causa de várias mudanças econômicas. Afinal, o mundo mudou muito, desde 1997, quando o filme foi criado.

Gosto dessa cena da fila porque ela é totalmente sem diálogo, apenas visual, mas é perfeita. Nesse momento do filme eles já haviam desistido do sonho striper, mas a música de Donna Summer os conecta novamente. Suas mentes podem estar dizendo não, mas seus corpos ainda estão dizendo sim e de maneira sincronizada. O filme faturou US $ 257 milhões em todo o mundo e teve um orçamento de US $ 3,5 milhões e, além disso, foi adaptado como um musical da Broadway, em 2000.

Ou Tudo ou Nada está disponível nas plataformas de streaming e tem uma nova série no Star+.

Veja abaixo a famosa cena da fila, de Ou Tudo ou Nada

A Amazon tem uma loja especial de Blu-Ray – Clique Abaixo



Publicidade Publicidade

Artigo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Posts
Relacionados
Publicidade
plugins premium WordPress