|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

A Órfã (Orphan), de Jaume Collet-Serra, é um filme bem sinistro e que fica ainda mais assustador quando descobrimos que a história de Esther é muito real.

O filme A Órfã (Orphan), de Jaume Collet-Serra, conta a história de um casal que adota uma menina de nove anos. Depois de um tempo eles descobrem que ela menina era uma adulta e assassina. O mais interessante é que o filme foi baseado em um fato real. Produzido pela Dark Castle Entertainment, esse filme de terror psicológico não foi sensacional, mas todos nós concordamos que a atuação da atriz Isabelle Fuhrman como Esther, a misteriosa órfã, foi muito assustadora.

Muitos acham que A Órfã e outros filmes de crianças assassinas, como A Tara Maldita (Bad Seed) e A Profecia (The Omen), são bem arrepiantes. Mas, você vai ficar ainda mais assustado quando souber que o enredo de A Órfã foi baseado na história real de Barbora Skrlová, uma mulher que fingia ser uma menina de 13 anos. Ela trabalhava na casa de um idoso, na Noruega, depois que fugiu de outra família onde ela cometeu abuso infantil.

Após o lançamento do filme, em 2009, outro incidente aconteceu quando um casal de Indiana adotou uma menina ucraniana de seis anos chamada Natalia Grace. Grace tinha uma forma de nanismo e também muita dificuldade de movimento. Após ficar com a família por algumas semanas, Natalia começou a agir estranhamente, ameaçando à todos e agindo de forma violenta, após a mãe convencê-la de que ela era na verdade, uma adulta. Continue lendo para saber mais detalhes sobre essas histórias reais por trás do filme a Órfã.

Skrlová é a Esther da vida real

O caso de Barbora Skrlová virou notícia nacional quando Adam, de 13 anos, um garoto adotado na Noruega, desapareceu. Logo depois descobriram que ele era na verdade uma mulher tcheca, de 33 anos. Skrlová cometeu seus primeiros crimes na República Tcheca, onde morou com duas irmãs, Klara e Katerina Mauerova, além dos filhos de Klara. Klara tinha uma doença mental, algo que causou a sua separação do pai dos seus filhos. Por causa disso, Skrlová conseguiu manipulá-la com muito mais facilidade.

Ela começou a controlar e manipular a família, mentindo que os dois filhos de Klara, Ondrej e Yakub, estavam quebrando coisas e se comportando mal e com isso convencia as irmãs à serem cada vez mais violentas com as crianças. Skrlová acabou convencendo as irmãs a trancar os meninos no porão e privá-los até de comida. Quando um vizinho alertou a polícia sobre esse potencial abuso na casa, as duas irmãs foram presas, mas Skrlová escapou, fingindo ser uma criança. Foi descoberto mais tarde que um menino de 13 anos havia desaparecido e Skrlová assumiu sua identidade. Acredita-se que os pais ajudaram Skrlová a se passar pelo filho, até que ela resolveu fugir e acabou sendo descoberta.

Quase 10 anos após o lançamento de A Órfã, outro caso veio à tona e pode ter sido inspirado pela história retratada no filme. Um casal de Indiana, Kristine e Michael Barnett, criavam filhos com necessidades especiais. Em 2010, eles adotaram Natalia Grace, de seis anos e ela tinha uma forma de nanismo, que tornava difícil andar. Natalia estava nos Estados Unidos há cerca de dois anos e depois foi morar com os Barnetts, logo após a sua última família adotiva ter desistido dela, por motivos não revelados.

Depois de um tempo, Natalia começou a agir estranhamente e Kristine relatou que a menina estava ameaçando a família. Natalia assustava todos à noite e até tentou colocar alvejante no café da manhã dos seus pais adotivos. Kristine começou a suspeitar que Natalia não era uma criança logo depois de observar seu vocabulário sofisticado e a sua falta de interesse por brinquedos. Alguns exames médicos , supostamente, mostraram que Natalia tinha a densidade óssea e os dentes de uma adolescente ou jovem adulta. Porém, quando refizeram os exames, todos contestaram essas conclusões.

Depois que Kristine começou a achar que Natalia era perigosa e estava tentando um golpe, os Barnetts alteraram a sua idade na certidão de nascimento, para vinte e dois anos. Em 2013, eles alugaram um apartamento para ela e se mudaram para o Canadá. Posteriormente, foram feitas ações judiciais contra os Barnetts em 2014, quando Natalia relatou à polícia que havia sido abandonada por sua família. Os Barnetts foram acusados ​​de negligência criminosa de um menor.

Kristine afirmou que Natalia é uma adulta perigosa e que estava tramando um golpe. Enquanto Michael, já divorciado de Kristine, disse que o casal sabia o tempo todo que Natalia era uma criança, mas sua esposa o convenceu a mentir sobre a idade de Natalia. A verdadeira idade de Natalia ainda está em análise e uma ação legal está em andamento para reverter as alterações na sua data de nascimento, que os Barnetts realizaram.

Orphan: First Kill estreia em agosto

O filme A Órfã impressionou o público com o seu toque doentio e soubemos recentemente que Esther/Leena logo retornará em Orphan: First Kill, ainda sem título em português. Isabelle Fuhrman retornará como Esther, apesar de ser uma década mais velha. Porém, os cineastas realizaram uma combinação de efeitos de maquiagem e truques de câmera para deixá-la mais nova. Será interessante ver como eles utilizarão esses métodos, já que o público se acostumou à várias técnicas de redução do envelhecimento, em CGI, nos últimos anos. A Paramount já definiu a data para o lançamento de Orphan: First Kill, que estreia nos cinemas em agosto.

Filmes de terror inspirados em histórias reais, como A Órfã e o Exorcista, são bem mais assustadores do que aqueles com enredos fictícios, pois o terror real pode estar ao seu lado e você nem percebeu ainda. A Órfã é a nossa MobDica de filme de terror.

Veja abaixo o trailer do filme A Órfã:

Na Amazon você encontra o Blu-Ray do filme A Ór



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade