•  
  •  
  •  
  •  

Se tem um disco que pode receber o selo – “Mudou a História do Rock” – esse disco é The Velvet Underground & Nico. Essa banda de Nova York dos anos 1960, The Velvet Underground, foi citada como influência por uma legião de seguidores e existe um forte argumento para seu status como a primeira banda de rock a existir como um ato alternativo e underground. Podemos dizer também que foi a primeira banda de rock a incluir um membro com credenciais de vanguarda. O que permitiu ao Velvet Underground ter uma agenda mais artística e menos comercial foi o patrocínio do artista Andy Warhol, cuja influência permitiu ao grupo criar músicas e letras que eram mais picantes do que qualquer coisa que o Mundo do Rock já havia criado.

The Velvet Undreground

Se voltarmos para 12 de março de 1967, vamos perceber que o acontecimento mais importante nesse dia, foi o lançamento de Velvet Underground & Nico, o disco de estreia de uma banda diferente de tudo o que se tinha visto até aí. A Banda The Velvet Underground tinha em sua formação Lou Reed, John Cale, Sterling Morrison e Maureen Tucker, que foram ousados e agressivos em tempos hippies de paz, amor e flower power

A primeira formação da Banda teve duas forças primárias essenciais. O vocalista e guitarrista nascido em Nova York, Lou Reed, que teve alguma influência de Dylan em suas letras, que com sua voz única já se destacava na estreia do grupo. Reed tinha um visual nojento e decadente em sua forma mais teimosa, mas também era capaz de mostrar a luz em suas composições.

A outra força no grupo inicial foi o multi-instrumentista galês John Cale. Originalmente de um fundo clássico e vanguardista, suas contribuições no baixo, viola, piano e órgão, empurraram a banda para um território musicalmente aventureiro. A baterista Moe Tucker foi um excelente contraste para o grupo, com seu estilo de bateria simples e inovador, que dispensava os pratos. O quarteto original foi completado pelo guitarrista rítmico Sterling Morrison e na sua estréia o Velvet se juntou à vocalista alemã Nico, que entrou no grupo para torná-los mais comerciais, mas cujo efeito era realmente ser o oposto do sotaque hipnótico de Reed. O nome Nico foi criado por Andy Warhol e é um anagrama da palavra ICON, o nome verdadeiro da cantora, compositora, modelo e atriz alemã, era Christa Päffgen.

Cale saiu após seu segundo álbum e foi substituído por Doug Yule, e os álbuns com Yule são mais suaves e menos experimentais. Reed saiu da banda depois do álbum Loaded, de 1970, que soa muito mais convenconal do que seus álbuns anteriores.

Todos os quatro álbuns do Velvet Underground liderados por Lou Reed, são pontos de referência para qualquer estudante e músico de rock, mas é claro que há muito mais para explorar sobre a Banda, principalmente em seu álbum de estreia. Esse álbum do Velvet foi um ícone da Pop Art, ao mesmo tempo em que influenciaria diversos artistas e gêneros musicais. A Banda misturou experimentalismo e psicodelia, marcando o disco para sempre na indústria fonográfica como um divisor de águas. Se você ainda não ouviu o famoso disco da banana, talvez seja a hora de escutar esse clássico do Rcok que completou 53 anos.

Descasque lentamente e ouça sem preconceito.

Músicas do Disco:

Lado 1

Sunday Morning (Reed, Cale) – 2:56
I’m Waiting for the Man – 4:39
Femme Fatale – 2:38
Venus in Furs – 5:12
Run Run Run – 4:22
All Tomorrow’s Parties – 6:00

Lado 2

Heroin – 7:12
There She Goes Again – 2:41
I’ll Be Your Mirror – 2:14
The Black Angel’s Death Song (Reed, Cale) – 3:11
European Son (Reed, Cale, Morrison, Tucker) – 7:46

Por Hugo Machado

Você encontra The Velvet Underground & Nico em Disco Vinil na Amazon e também na iTunes Store.

Links Abaixo: