|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

O Wi-Fi 6 oferece uma conexão de internet rápida para o seu laptop e também para a sua Casa Inteligente com Alexa, Lâmpadas, Streaming de Vídeo, Games e Música.

Com mais dispositivos conectados em nossas casas, um problema surgiu: como a rede sem fio vai funcionar com a quantidade de gadgets que usam Wi-Fi?

Calma, o Wi-Fi 6 foi desenvolvido para tornar as redes sem fio mais robustas, além de aumentar a velocidade oferecida para cada dispositivo conectado. Mas você realmente precisa disso? Você já pode obtê-lo? Você deveria mesmo se importar com isso? Vamos responder a todas essas perguntas e muito mais.

Os dispositivos Wi-Fi que sempre utilizamos são vendidos com o padrão IEEE que eles aderiram. Tecnicamente, o Wi-Fi 6 vem no padrão 802.11ax, mas essa confusa variedade de números e letras torna praticamente impossível, para qualquer pessoa normal, descobrir qual é o mais recente e melhor. Usar uma convenção de nomenclatura simples facilita a descoberta de qual padrão é o mais recente, principalmente porque os padrões mais antigos também foram renomeados.

Além de renomear o Wi-Fi 6, os padrões de rede mais antigos também foram renomeados, portanto o 802.11ac, da geração atual, é o Wi-Fi 5 e o 802.11n, da geração anterior, agora é o Wi-Fi 4. Esse reposicionamento levará tempo e devemos esperar a utilização do Wi-Fi 6 em todos os novos produtos. Enquanto os produtos mais antigos, provavelmente, terão alguns padrões mistos, com os nomes anteriores sendo bastante usados.

Lógico que isso é um pouco confuso, mas deve se tornar mais simples com o tempo e você, teoricamente, nem precisa ficar preocupado com essas alterações, pois tudo será alterado gradativamente.

Para entender o que realmente irá acontecer, continue lendo esse artigo.

O que preciso para obter o Wi-Fi 6?

O Wi-Fi 6 já está disponível em muitos novos roteadores e você encontra vários modelos na Amazon.

Todos os roteadores Wi-Fi 6 são compatíveis com os dispositivos Wi-Fi 5 mais antigos. Porém, você não obtem nenhuma melhoria de velocidade nos dispositivos que esse padrão suporta.

Para sentir realmente a diferença de velocidade e alcance, você também precisa ter dispositivos compatíveis com o Wi-Fi 6. A nova Apple TV 4K e os iPhone 11, 12 e 13, além dos modelos recente do Samsung Galaxy, suportam esse padrão e os novos chipsets Intel possibilitam que mais laptops cheguem com essa tecnologia.

Além disso, espere ver mais streamers de mídia, SmartTVs e mais dispositivos inteligentes com acesso ao Wi-Fi 6.

Qual a velocidade do Wi-Fi 6?

A velocidade do Wi-Fi 6 é muito melhor quando comparada ao Wi-Fi 5, com vários roteadores oferecendo uma taxa de transferência de até 6 Gbit/s. Velocidades mais rápidas também são possíveis, com roteadores que são capazes de fornecer mais de 10 Gbit/s. Mas você precisa entender que o Wi-Fi 6 não é realmente sobre velocidades máximas empolgantes. Essa nova tecnologia fornece velocidades consistentemente altas e que chegam a mais dispositivos do que o Wi-Fi 5 suporta.

Para fazer isso, o Wi-Fi 6 tem algumas grandes mudanças em relação ao Wi-Fi 5 mais antigo. Mas são apenas detalhes muito técnicos, que você nem precisa se preocupar. Portanto, não é a velocidade geral que define o Wi-Fi 6, mas se a tecnologia permite que um roteador se comunique com diferentes dispositivos ao mesmo tempo, dando a cada um largura de banda dedicada.

O que é Wi-Fi 6?

Existem duas maneiras de responder isso. Primeiro, temos Multi-user, Multiple Input e Multiple Output (MU-MIMO), permitido que um roteador use fluxos separados para se comunicar diretamente com diferentes dispositivos. O número de fluxos é apresentado em código, como 8×8 e isso significa que o roteador tem oito fluxos de uplink e oito de downlink.

Com essa configuração, um roteador pode se comunicar diretamente com oito dispositivos usando um único fluxo para cada um, ou pode suportar quatro dispositivos usando dois fluxos em cada. Isso dá flexibilidade, pois um gadget pode se conectar e usar muita largura de banda. Portanto, as redes ocupadas podem reduzir a quantidade total dessa largura de banda que um dispositivo obtém, para suportar mais conexões. O benefício real virá ao executar vários dispositivos ao mesmo tempo.

Quando o número de dispositivos excede o número de fluxos, o Wi-Fi 6 precisa começar a compartilhar fluxos entre vários dispositivos e esse maior número de fluxos disponíveis, ainda aumenta a carga que uma rede pode suportar.

É importante ressaltar que enquanto o 802.11ac tinha apenas downlink MU-MIMO, o roteador podia enviar dados para vários dispositivos simultaneamente, já o 802.11ax também suporta uplink MU-MIMO e o roteador pode receber conexão simultânea de vários gadgets.

O Wi-Fi 6 também apresenta algo chamado Orthogonal Frequency-Division Multiple Access (OFDMA). Embora pareça ser um termo super técnico, o OFDMA simplesmente permite que os canais sem fio sejam divididos em unidades menores, para que a mesma transmissão possa ser compartilhada entre vários dispositivos. É como um caminhão de entrega que tem vários pacotes, para vários clientes diferentes.

2,4 GHz vs 5 GHz

Você já deve ter ouvido falar sobre 2,4 GHz e 5 GHz. Enquanto o Wi-Fi 5 é um padrão somente de 5 GHz, a banda de 2,4 GHz usa o padrão 802.11n mais antigo. Já o Wi-Fi 6 suporta bandas de 2,4 GHz e 5 GHz.

A principal diferença é que a banda de 5 GHz, que é menos congestionada, suporta uma largura de canal de 160 MHz para velocidades mais rápidas. Já a banda de 2,4 GHz suporta uma largura máxima de canal de 40 MHz, embora em áreas lotadas seja provável que utilize 20 MHz, para evitar interferências.

Também há planos para disponibilizar o Wi-Fi 6 na banda de 6 GHz, o que aumentará o número de canais sem fio disponíveis e reduzirá ainda mais a interferência.

O Wi-Fi 6 ajuda a economizar bateria dos dispositivos inteligentes?

Temos cada vez mais dispositivos sem fio alimentados por bateria e o Wi-Fi 6 chegou para ajudar a economizar energia, com uma tecnologia chamada Target Wake Time (TWT). Isso permite que um usuário programe o roteador para conectar quando a comunicação realmente ocorrer, permitindo que os dispositivos despertem com mais eficiência, tudo isso com baixo consumo de energia.

O TWT também melhora o uso da rede, pois um roteador pode agendar o uso de largura de banda com mais eficiência, reduzindo a contenção na rede.

É improvável que o TWT faça muita diferença para o seu smartphone ou laptop, que normalmente precisam de transmissão permanente. Mas para dispositivos inteligentes, que precisam enviar atualizações regulares, a melhoria da vida útil da bateria deve ser bem mais perceptível.

Por exemplo, um sensor alimentado por Wi-Fi 6 pode acessar a rede apenas quando despertar, para enviar suas atualizações, passando mais tempo no modo de suspensão. A câmera sem fio pode enviar seu status atual, economizando a vida útil da bateria quando não estiver gravando. Com as versões anteriores do Wi-Fi, um dispositivo teria que acordar, verificar se a rede está disponível e então transmitir, o que poderia acontecer em várias tentativas e reduzir a vida útil da bateria.

E o Wi-Fi 6E?

Há uma grande ressalva em tudo que foi dito acima: o Wi-Fi 6 pode não ser o grande divisor de águas do Wi-Fi que esperávamos. Essa honra pode cair para o Wi-Fi 6E, de nome semelhante, que é praticamente idêntico ao Wi-Fi 6, com a grande diferença de que os dispositivos 6E-packing poderão acessar novos blocos sem fio, ainda não liberados na faixa de 6GHz.

A FCC abriu parte da largura de banda de 6 GHz em abril do ano passado, dando à Wi-Fi Alliance uma luz verde para começar a trabalhar em dispositivos com Wi-Fi 6E. Com todas essas melhorias, podemos afirmar que o Wi-Fi de 6 GHz é uma grande tecnologia que vai gerar vários novos negócios. Isso porque permitirá o uso de ondas de rádio para roteadores e dispositivos que não usam sinais sobrepostos, como em alguns canais Wi-Fi atuais.

A banda de 6 GHz é mais adequada para conexões de curto alcance e ideal para dispositivos na mesma sala, com enormes quantidades de dados que precisam ser enviadas com a eficiência total que o Wi-Fi 6 oferece.

E aí? Ficou louco para comprar um roteador com Wi-Fi 6 e testar se ele é realmente isso tudo?

Vários roteadores com Wi-Fi 6 já estão disponíveis no mercado, é só escolher o seu.

Você Encontra roteadores com Wi-Fi 6 no site da Amazon



Publicidade
Publicidade Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade