|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

Possibilidade de Spoilers

O grande desafio de Obi-Wan Kenobi era superar a sua própria existência pois, Star Wars: A Vingança dos Sith, mostrou o fim da amizade entre Kenobi e Anakin.

Batalha entere Obi-Wan e Darth Vader na série

Dificilmente eu gosto de filme e séries que mostram o meio de uma história, que já sabemos o final. Obi-Wan Kenobi retorna ao conflito entre mestre e pupilo, mas quem rouba a cena é a jovem Leia Organa (Vivien Lyra Blair).

Apesar dos trailers nos fazerem pensar que a série se concentraria no jovem Luke, até agora só a pequena realeza rebelde de Alderaan, teve destaque. Porém, embora a atriz Vivien Lyra Blair tenha roubado os corações dos fãs, nem tudo é fofura e ousadia nessa pequenina princesa. Vimos, pelo menos duas vezes, ela mostrando as habilidades nascentes da Força. E isso se alinha totalmente aos poderes da Força, que Leia mostrou na trilogia original.

Leia consegue ter um destaque na série de Kenobi mas, o bom e velho Darth Vader, também aparece para complicar a vida dos Jedis. Já sabemos que Anakin ficou perdido em seus sentimentos, onde o medo leva à raiva, a raiva leva ao ódio e o ódio leva ao sofrimento. Skywalker foi seduzido pelo lado sombrio da Força e se tornou Darth Vader. No entanto, também sabíamos que Kenobi e Anakin estavam separados, após o duelo fatídico na Estrela da Morte, em Star Wars: Uma Nova Esperança. A série Obi-Wan Kenobi mostra que houve mais um duelo entre os dois.

Todos nós pensávamos que o pequeno Luke sairia para uma aventura galáctica com Obi-Wan, só que a série mudou a expectativa dos fãs de cabeça para baixo, destacando uma jovem princesa Leia. Alguns podem até dizer que o tempo de Leia com Obi-Wan, antes de Uma Nova Esperança, realmente criou o seu relacionamento nesse filme. Quem lembra de Leia pedindo ajuda a Obi-Wan, logo no primeiro ato do filme, de 1977? Agora, essa ação parece algo bem pessoal e normal entre os personagens.

O grande truque de Obi-Wan Kenobi, é fazer com que tudo pareça extremamente necessário e, por isso, essa história precisava ser contada. Felizmente, a diretora Deborah Chow (The Mandalorian) e os escritores Joby Harold (Army of the Dead: Invasão em Las Vegas), Hossein Amini (47 Ronin) e Stuart Beattie (Colateral), fizeram a série parecer incrivelmente vital. Eles não apenas ofereceram um enredo surpreendente, que poderia criar debates entre os fãs, mas também o uniram com elementos emocionantes do universo de Guerra nas Estrelas. O resultado não foi tão ruim, pois apresentou uma nova aventura emocionante, que adicionou novas camadas emocionais atraentes à história do Mestre Jedi.

Com certeza teremos outras séries que apresentarão novos detalhes ao universo de Guerra nas Estrelas. Os jovens Luke e Leia certamente serão protagonistas em alguma futura série do Disney+ e isso não deve demorar.

A Amazon tem uma loja especial de produtos Star Wars.



Publicidade
Publicidade Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade