•  
  •  
  •  
  •  

Marte é o quarto planeta a partir do Sol e o segundo menor do nosso Sistema Solar, mas sempre esteve no imaginário das pessoas, desde a antiguidade. Agora, depois que o robô explorador Perseverance, da agência espacial Nasa, enviou as primeiras imagens coloridas e em alta definição de Marte, acabei lembrando de uma série que surgiu na década de 60: Meu Marciano Favorito (My Favorite Martian)

Inicia mas um dia normal para o jornalista Tim O’Hara (Bill Bixby), ele se levanta e vai trabalhar no jornal Los Angeles Sun, cobrindo uma história sobre a base da Força Aérea, só que quando Tim está voltando para casa, ele testemunha um pouso forçado de um OVNI. A nave era pilotada por um marciano de aparência humana (Ray Walston) que, convenientemente, fala um inglês perfeito. Tim faz o que qualquer pessoa normal faria: leva o marciano para casa e entra em contato com a polícia que, lógico, não acredita na história. Tim resolve então apresentar o marciano para os seus colegas de trabalho e sua senhoria, a Sra. Brown (Pamela Britton) como o seu tio Martin.

Esta foi a primeira sitcom (comédia de costumes) com um tema bizarro ou fantasioso para a TV Americana. Em 1963, a CBS resolveu criar uma série diferente de tudo que já existia na TV até então. Nascia Meu Marciano Favorito.

No enredo da série Martin é professor de antropologia em seu planeta natal e sua especialidade é o nosso Planeta Terra, inclusive ele já esteve aqui incógnito muitas vezes. Martin não pensa muito sobre a capacidade intelectual humana, embora ele desenvolva uma predileção por seu amigo Tim. Isso é bom porque Martin vai ter que ficar na Terra por um bom tempo, até que consiga consertar sua nave e voltar para casa.

Na série Martin usa seus vários superpoderes (telepatia, leitura de mentes, levitação, comunicação animal e assim por diante) para ajudar Tim e os dois acabam sendo uma equipe e tanto. Ele ajuda Tim a sair de engarrafamentos e outras dificuldades cotidianas, enquanto aprende sobre a vida na Terra. Mas, lógico que as peculiaridades físicas de Martin podem ter consequências inesperadas, como quando ele encontra um fio telefônico e começa a interceptar ligações de outras pessoas ou quando um tratamento de rejuvenescimento o transforma em um bebê.

Meu Marciano Favorito foi uma série bastante surreal para os Anos 60, mas chegou a durar 3 anos e inclusive passou aqui no Brasil. Em 1999 a Disney criou uma versão da série para o cinema, com Christopher Lloyd e Jeff Daniels, mas os dois artistas não conseguiram que o filme tivesse o sucesso esperado.

Não sei bem se a série faria sucesso hoje em dia, mas na longínqua década de 60, onde não existiam lançamentos semanais na TV, ela teve o seu destaque.

Assista a adorável abertura de Meu Marciano Favorito:

A Amazon tem vários produtos sobre Meu Marciano Favorito.

Acesse Aqui: