•  
  •  
  •  
  •  

Doutor Destino com certeza é o maior inimigo do Quarteto Fantástico, atormentando-os em muitas ocasiões. Embora ele tenha, relutantemente, feito parceria com a Primeira Família da Marvel antes, ele nunca fez parte realmente da equipe. Dinastia M, no entanto, fez com que o Doutor Destino fosse o líder de sua própria versão do Quarteto Fantástico.

A nova vida do Doutor Destino foi destacada em Fantastic Four: House of M #1-3, de John Layman e Scot Eaton. Neste universo alterado, o Quarteto Fantástico original fez a mesma viagem interestelar que originalmente lhes deu seus poderes. Desta vez, porém, quase todos na expedição morreram. Apenas Ben Grimm sobreviveu ao bombardeio de raios cósmicos, que o transformou em algo mais poderoso do que a sua versão no Universo Marvel real. Johnny Storm nem mesmo foi nessa expedição, em vez disso apareceu em Iron Man: House of M #1-3, de Greg Pak e Pat Lee.

Johnny foi um competidor no Sapien Deathmatch, onde lutou contra Tony e Howard Stark. Johnny não tinha poderes naturais, apenas tinha uma armadura com o recurso “em chamas”. Eventualmente, Johnny passou a lutar ao lado de Tony como parte de um movimento de resistência contra os mutantes. Em seu lugar, John Jameson iniciou a jornada com Reed Richards no espaço.

O Doutor Destino encontrou os destroços do ônibus espacial de Reed e viu uma oportunidade. Destino não tinha poderes próprios, mas isso não impediu a ganância do personagem. Como um bom oportunista, o Doutor Destino fez experiências com os raios cósmicos da nave de Reed, concedendo poderes a si mesmo e também para a sua família.

A esposa do Doutor Destino, Valeria, tornou-se a Mulher Invencível com o poder da telecinesia. Kristoff, o filho adotivo, tornou-se o Tocha Inumana, com poderes semelhantes aos do Tocha Humana da Terra-616. O próprio Destino criou um metal líquido que ele poderia usar para formar armaduras e armas. Ben Grimm também foi mantido para “divertir” o Doutor Destino, que o chamou de Isso em vez de Coisa.

Como o novo Quarteto Temível, esta equipe foi uma força de ataque que Magneto enviou contra os super-humanos rebeldes. Ainda assim, Doutor Destino desejava mais poder, já que ele não poderia ir tão longe como humano. Doutor Destino e sua família tentaram encenar um golpe contra Magneto, atraindo o Mestre do Magnetismo e sua família para uma dimensão onde os poderes mutantes não funcionavam.

Inicialmente, o plano teve sucesso e Magneto foi preso. Logo depois, no entanto, Polaris libertou Magneto e Mercúrio da outra dimensão. Valeria e Kristoff foram mortos, enquanto o Doutor Destino foi poupado para viver o resto de seus dias inconseqüentes, como governante da Latvéria. O Isso, entretanto, foi encontrado pela resistência humana e encontrou Alicia Masters pela primeira vez.

É impressionante como a vida do Doutor Destino na “Dinastia M” era semelhante à vida de Reed Richards na Terra-616. Ambos ganharam superpoderes e lutaram contra seres extraordinários ao lado de suas famílias. Valeria e Kristoff praticamente substituíram Sue e Johnny, e Ben Grimm esteve presente em ambos os cenários.

A principal diferença aqui são as ambições e personalidades de Reed e do Doutor Destino. Reed ganhou seus poderes por acidente, buscando apenas explorar novas fronteiras ao lado de sua família. O Doutor Destino, em comparação, deu à sua família e à si mesmo mais poder para que se tornassem os próximos governantes do mundo. Reed também lidera sua equipe como uma figura paterna calorosa, enquanto o Doutor Destino lidera o Quarteto Temível como um governante monárquico e até ditador.

Essas qualidades diferentes podem ser vistas no tratamento de Ben Grimm por ambos os personagens. Em Dinastia M, o Doutor Destino tratou Ben como um animal que ele mantinha enjaulado e visto como uma forma de diversão. Reed, por outro lado, é o melhor amigo de Ben, e os dois são como uma família. Quando Franklin Richards nasceu, em Fantastic Four Annual #6, Stan Lee e Jack Kirby, Reed até deu a seu filho o nome do meio de Benjamin, em homenagem ao Coisa.

Apesar do tratamento de Ben em Dinastia M, ele continuou sendo o coração do Quarteto Temível, assim como ele é o coração do Quarteto Fantástico. Ben foi o único a frustrar os planos do Doutor Destino no final da minissérie, após ele ter perdido a voz na equipe. Em Terra-616, Ben ganha uma voz de destaque no grupo, tornando-se a âncora emocional do Quarteto Fantástico.


Visite a Seção Especial Marvel na Amazon.

Acesse Aqui: