|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

Boa parte dos leitores de HQ acha que o Super-Homem foi o primeiro super-herói a aparecer nas páginas de uma revista em quadrinhos. Mas, apesar do Homem de Aço ser muito mais reconhecido, o primeiro herói que surgiu foi o Espírito Que Anda, O Fantasma.

Lee Falk, que também foi responsável pela criação do Mandrake, criou O Fantasma na década de 30, quando a empresa King Features Syndicate lhe pediu para criar uma nova série de quadrinhos. Sua ideia inicial seguia as linhas do Rei Arthur e os seus cavaleiros, mas foi totalmente rejeitada. Conseqüentemente, o lado criativo do seu cérebro acabou pensando em um personagem com olhos brancos, quando está de máscara e um traje roxo colado no corpo e foi assim que O Fantasma nasceu, no ano de 1936.

Por falar em traje, quando O Fantasma começou a ser impresso em cores no Brasil, o seu uniforme era vermelho. Essa confusão sobre a cor do uniforme do herói de Lee Falk, aconteceu no Brasil, Espanha e Itália, onde o personagem tinha um uniforme avermelhado. Em outros locais, como a Escandinávia, o herói tinha o traje azul, enquanto na Nova Zelândia, o uniforme era marrom. No restante do mundo o traje era roxo, que é a tonalidade correta do uniforme do herói.

Primeira Edição de O Fantasma

A aparente confusão aconteceu por causa das primeiras publicações de tirinhas coloridas do mascarado, em 1939, três anos após o surgimento do personagem em preto e branco. Naquela época, cada jornal tinha condições de impressão distintas e, por isso, cada publicação escolhia como seria a cor do herói. Além das roupas, o Fantasma carrega duas pistolas calibre 45 e tem como uma de suas marcas registradas, um anel de caveira.

Um Personagem Com Vários Desenhistas

O Fantasma inicialmente foi desenhado pelo próprio Falk, por algumas semanas, mas depois disso, os artistas Roy Moore e Wilson McCoy assumiram a arte da tira de jornal. Moore desenhou até se alistar no exército, durante a Segunda Guerra Mundial, período em que o trabalho foi assumido por McCoy, mas ele continuou a se envolver após a guerra até 1949. Após sua morte, McCoy assumiu completamente o comando.

Após a morte de McCoy, em 1961, a história em quadrinhos foi assumida por Carmine Infantino e Bill Lignante, que logo foram substituídos por Sy Barry, que desenhou os quadrinhos do herói até 1994.

Embora os artistas tenham mudado muito ao longo dos anos, os scripts de Lee Falk foram a única coisa que se manteve constante. Até sua morte, em 1999, Falk continuou a fornecer roteiros para as tiras diárias e há histórias que ele arrancava sua máscara de oxigênio no hospital, para narrar o texto final para a sua esposa, Elizabeth Falk, que acabou publicando suas duas últimas aventuras do herói.

O Fantasma – Publicado Pela Rio Gráfica Editora

O Fantasma foi publicado em vário Países, mas isso não quer dizer que o personagem não tenha problemas. A primeira versão do herói foi um homem chamado Christopher Walker que chegou a um lugar chamado Bangalla, localizado na África. Ele foi abandonado naquela ilha e os nativos cuidaram dele até recuperá-lo. Por isso, ele passa a ser O Fantasma, um herói dedicado a lutar contra as injustiças e tudo mais.

Podemos facilmente encarar isso como outra origem estranha dos quadrinhos, pois a imagem de um homem branco sendo o salvador de uma tribo africana primitiva, é algo bem surreal. Com certeza esse neocolonialismo não iria cair bem hoje, mas o público menos consciente, de 1930, não teve nenhum problema com ela história, é claro. No mundo globalizado de hoje, esta origem simplesmente enterraria a chance de sucesso do herói.

O Fantasma, Capeto e Herói

O Fantasma pode não ser um herói politicamente correto, mas suas histórias já existem há mais de 80 anos. Portanto compre a HQ na Amazon ou vá até a loja de quadrinhos mais próxima da sua casa e peça uma revista do Fantasma. Com certeza será um experiência divertida ver esse herói socando os bandidos e deixando uma marca de caveira em seus queixos. Você vai perceber que o Espírito que Anda ainda pode ser um Super-Herói pronto para salvar o mundo, independente da sua origem um pouco nebulosa.

Artigo: Hugo Machado

Você Encontra O Fantasma na Seção Especial de Quadrinhos da Amazon.

Acesse Aqui:



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade