•  
  •  
  •  
  •  

Aviso de Spoilers. Com seu exterior maciço e rochoso, pode ser fácil presumir que o Coisa, do Quarteto Fantástico, possa ser um monstro. Mas, apesar de sua aparência rude e atitude abrasiva, Ben Grimm é um personagem cativante e profundamente humano. Embora essa dicotomia tenha sido a essência do personagem Coisa por anos, Grimm parecia totalmente gentil quando encontrou o Hulk na edição – The Immortal Hulk #41.

Após sua fuga da Estação Espacial Alpha Flight, em The Immortal Hulk #40, Hulk volta à terra e pousa na costa de Coney Island, onde o Coisa está esperando por ele. Com a área limpa, Grimm mal consegue conter sua empolgação com a surra que está prestes a desferir.

Nessa história de The Immortal Hulk #41, vemos um personagem mais fraco fisicamente e muito mais emocional, após a ausência de Banner. O Líder lentamente desmontou a mente do Hulk, eliminando as pessoas que ele gostava e conhecia e deixando apenas o Hulk infantil.

Como resultado das contínuas interferências do Líder e do diabólico One-Below-All, o Hulk também não consegue se transformar em seu eu super forte e está preso em um corpo de um Hulk relativamente magro. Sem saber disso e partindo de suas próprias emoções pessoais e vinganças, o Coisa não parece ligar para a nova aparência de Hulk e vai direto ao assunto. Os dois já trocaram golpes em várias ocasiões, com lutas fantásticas desde o Quarteto Fantástico #12 de 1962, escrito por Stan Lee e Jack Kirby. Em outra luta que aconteceu no Quarteto Fantástico #13, de Dan Slott e Sean Izaakse, o Coisa estilhaça seu braço depois de socar o Hulk com extrema força. A batalha terminou com Grimm entrando em coma, em plena lua de mel, então faz sentido que ele esteja ansioso para uma revanche com o Gigante Verde.

Sem a gentileza de Ben Grimm presente, o Coisa começa a esmurrar o Hulk, enquanto gritava com ele, chamando-o de franzino. O Hulk então começa a chorar e Grimm continua a zombar e implicar com o gigante emocionalmente abalado.

Depois de um poderoso golpe devastador, que manda o Hulk para longe, Grimm parte para o nocaute e Hulk implora para ele parar. Movido por memórias de seu último encontro e outros danos que o Hulk causou recentemente, enquanto era manipulado pelo Líder, Grimm dá um soco que faz o pequeno Banner voar. Infelizmente, pouco antes do golpe acertar o Hulk, ele muda de volta para o corpo humano de Banner, que recebe todo o impacto do soco desferido pelo Coisa.

Isso faz Grimm esquecer a sua raiva e voltar à realidade, onde ele imediatamente se sente culpado por bater em quem ele pensa ser Bruce Banner. Essa versão do Hulk é basicamente uma criança, fazendo com que Grimm se sinta ainda mais culpado por toda a briga. Na verdade Grimm é nada mais do que um valentão do playground.

Sabendo que ele deixou suas emoções tomarem conta dele, o Coisa e Joe Fixit sentam-se diante de alguns cachorros-quentes, no meio de uma Coney Island vazia. Joe deixa Grimm a par das últimas aventuras do Hulk e o informa sobre a partida de Banner e que o Líder está de volta. Grimm oferece ajuda a Joe, mas ele responde que isso é algo que ele não seria capaz de fazer.

Embora o problema tenha começado com Grimm agindo descontroladamente, não demorou muito para que ele retornasse ao seu estado normal, quando teve uma ideia melhor do que estava acontecendo. Portanto, é seguro dizer que este breve momento de paz entre os dois pesos pesados da Marvel, ​​provavelmente não será muito longo. É apenas uma questão de tempo antes de vermos outro combate furioso entre esses dois personagens gigantescos e furiosos.

Visite a Seção Especial Marvel da Amazon.

Acesse Aqui: