|

Compartilhe!

O filme Seven apresenta uma história sombria e mostra que o mundo pode ser cruel, pois os sete pecados capitais estão presentes em cada esquina.

Seven

Brad Pitt, Morgan Freeman e Kevin Spacey em cena do filme Seven

Assisti ao filme Seven no cinema, em 1995, e lembro de alugar o VHS na antiga Video Clube do Brasil, mas é impressionante como esse filme sempre aparece em nossas memórias. Basta lermos algumas das loucas notícias sobre crimes que acontecem no mundo, pois os sete pecados capitais estão presentes em nossas vidas, quase diariamente.

Seven é complicado, inteligente e, lógico, bastante emocional, graças a um dos melhores roteiros de cinema de todos os tempos. Além disso, logo percebemos que cada personagem precisa fazer uma escolha moral. Mas, mesmo assim, nenhum deles parece saber se está tomando uma decisão correta. Por isso que a certa altura do filme, uma teoria é apresentada ao espectador: “O mundo é um bom lugar e vale a pena lutar”.

Acreditamos nisso por um momento, apesar do final do filme parecer dizer o contrário.

Seveb

Pôster do filme Seven – Os Sete Crimes Capitais

Os filmes convencionais procuram primeiro proporcionar entretenimento ao público, mas Seven pretende fascinar e aterrorizar. Pois vemos o detetive Somerset (Morgan Freeman) oferecer um significado às declarações morais que o assassino tenta transmitir.

Aliás, os cinco assassinatos investigados são bem criativos, já que o cruel John Doe (Kevin Spacey) se esforça muito para executá-los. O assassino obviamente pretende que seus crimes elaborados sejam uma declaração moral, ou uma obra-prima da crueldade. Ele comete esses assassinatos porque acha que suas vítimas são culpadas e pecadoras, por isso elas merecem ser condenadas e executadas.

Após vários crimes cruéis, Seven termina com uma revelação devastadora para o público, certamente uma das cenas mais impactantes do cinema. Nessa hora vemos o detetive David Mills (Brad Pitt) e Somerset, andando com o assassino pelo deserto. Nessa hora Mills descobre a cabeça decepada de sua esposa, Tracy (Gwyneth Paltrow), dentro de uma caixa. Pois Tracy é a última vítima do assassino em série, que ainda diz para Mills que sua esposa estava grávida.

Essa cena arrepia até quem não tem sensibilidade alguma e, com certeza, é um dos momentos mais mórbidos do cinema. Logo após essa revelação, o assassino tenta convencer Mills a matá-lo, já que esse é o ato final que ele havia planejado. Nesse exato momento, o filme completa o sétimo pecado, pois vemos toda a ira de Mills, quando ela atira em John Doe.

O filme termina um pouco depois e continuamos achando que, infelizmente, o bem não conseguiu triunfar sobre o mal.

Veja o Trailer de Seven

No Site MobDica você encontra críticas sobre grandes sucessos do Cinema

A Amazon tem DVD e Blu-ray de Terror e Suspense – Clique Abaixo



Publicidade Publicidade

Artigo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Posts
Relacionados
Publicidade
plugins premium WordPress