|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

Elvis e sua dança icônica eram considerados vulgares, mas essa não era a opinião das mulheres que suspiravam com essa marca registrada do famoso astro do rock.

O filme Elvis mostra que ele cresceu escutando a música negra e isso moldou a sua trajetória roqueira, com muito blues e gospel. Porém, sua carreira astronômica como uma estrela do Rock’n’Roll, alimentou uma histeria conservadora, que resolveu perseguir e atormentar a vida de Elvis Presley.

Os adolescentes dos anos 50 e 60 transformaram Elvis Presley em um ícone do rock, pois precisavam dessa rebeldia. Seus movimentos de quadril e lábios rosnantes foram como ondas de choque do Rock’n’Roll ao redor do mundo e isso causou várias batalhas culturais sobre raça, sexo, classe e tudo aquilo que incomoda a caretice.

Para entenderemos o fenômeno Elvis e o impacto que ele causou, precisamos voltar às suas origens em Tupelo, Mississippi, onde ele cresceu como uma das crianças mais pobres da cidade. O filme Elvis mostra, freneticamente, esse início do astro do rock e como ele seguia o som de cantores e cantoras negras. Até o dia que ele resolve entrar em uma igreja e sacudir ao som daquilo que foi a base para o seu Rock’n’Roll.

Elvis é parte da história do Rock

A história dessa saga de Elvis, desde o seu nascimento durante a grande depressão americana, até à sua batalha para lançar uma carreira musical, é exatamente o que o filme mostra. O filme é muito bom e apresenta detalhes interessantes sobre a vida de Elvis Presley. Como o show que ele fez em Tupelo, quando estava proibido de realizar suas danças provocantes. Você vai ver no vídeo abaixo, com o show original, que Elvis balançou os quadris com a sua agressividade peculiar e cantou suas músicas. O resto é história do Rock.

Lógico que a cena do filme é muito melhor e Elvis dança freneticamente no palco, até sair escoltado pelos guardas. Mesmo assim, a ameaça de prisão por sua dança provocativa, não o levou à cadeia e sim a um acordo para cortar o cabelo e se juntar ao exército, para reabilitar sua imagem. Tudo isso realmente aconteceu do jeito que foi retratado no filme? Quase tudo aconteceu, mas de uma outra maneira.

No filme, Elvis é informado por seu empresário, Coronel Tom Parker, aquele que escravizou o astro do Rock, que ele não deveria dançar enquanto cantava. Lógico que Elvis, imediatamente, desafiou essa ordem e iniciou os seus movimentos enquanto tocava a música “Trouble”, escrita por Jerry Leiber e Mike Stoller. “If you’re looking for trouble, You came to the right place”.

Não vou contar como termina o filme, mas preciso dizer que eu prefiro muito mais o Elvis Presley que desafiou a caretice e os religiosos fanáticos, que até chegaram a escrever esse texto ridículo sobre o cantor: “Elvis aumentou os medos e preocupações das pessoas em relação à delinquência juvenil e à transformação dos valores morais na geração mais jovem.”

Elvis nunca foi preso por causa da sua música e dança. E viva o Rock’n’Roll

Famoso show de Elvis Presley em Tupelo – 1956

Cena do filme Elvis

Na Amazon você encontra vários produtos sobre Elvis Presley



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade