•  
  •  
  •  
  •  

A Disney anunciou na quarta-feira um acordo de licenciamento de conteúdo com a Sony Pictures, atual administradora da versão cinematográfica do Homem-Aranha (Peter Parker de Tom Holland, Miles Morales de Shameik Moore e todos os outros Homens-Aranha até Tobey Maguire), com isso todos os lançamentos cinematográficos da Sony, de 2022 a 2026, irão para os serviços de streaming da Disney e redes de entretenimento como ABC, Freeform e FX. O acordo incluiu um adendo especial para a inclusão de outras franquias importantes da Sony, como Jumanji, Hotel Transylvania e, lógico, o cobiçado conteúdo do Homem-Aranha. Também está incluso todo o universo de personagens da Marvel que está na Sony Pictures”, o que significaria franquias como Venom, Morbius e o que quer que Olivia Wilde esteja trabalhando.

Se os detalhes de toda essa negociação parecem bem confusos, isso é bem compreensível, já que a Disney afirma que o negócio não tem precedentes no mundo do entretenimento. Raramente esse tipo de negociação chega aos consumidores e fãs de filmes de super-heróis mas, não podemos esquecer, que nesse mundo online tudo é muito rápido. A Disney não divulgou nenhum termo financeiro, mas a revista Variety informou que a Sony, provavelmente, receberá centenas de milhões de dólares.

A Sony já havia chegado a um acordo com a Netflix para que ela recebesse os seus filmes, na janela após lançamento nos cinemas. Essa janela ocorre cerca de nove meses após o lançamento dos filmes nas salas de cinema. Algum tempo depois dessa janela, no entanto, os filmes também podem ir ao ar na televisão linear. Esse é essencialmente o acordo que a Disney fez com a Sony, com a capacidade adicional de hospedar filmes no Disney+, no Hulu e no Star, além de exibições na televisão comum. Pense no modelo tradicional do cinema para casa, da mídia para o cabo e como a Disney está tentando conquistar todo esse conteúdo da Sony.

O resumo de toda essa conversa corporativa, é que toda a lista de filmes da Sony de 2022 a 2026, além de algumas outras franquias notáveis, incluindo Spidey, chegarão aos canais de televisão, ao Disney+, Hulu e Star, depois que o contrato com a Netflix encerrar. No final das contas, são notícias bem agradáveis ​​para os consumidores que têm acesso ao Disney+ e ao Hulu, e notícias bem desagradáveis ​​para a Netflix, que só conseguirá reter seus grandes títulos Sony restantes, por um período bem limitado de tempo. Também são notícias desagradáveis ​​para os assinantes internacionais, já que tanto o acordo da Sony com a Netflix, quanto com o Disney+ / Hulu são apenas para assinaturas nos EUA, por enquanto. Mas, provavelmente, esse conteúdo será liberado assim que o serviço de streaming Star for lançado para o resto do mundo.

O objetivo do Disney+, além de ganhar muito dinheiro, é consolidar todas as grandes propriedades desse conglomerado de entretenimento, em um serviço de streaming conveniente para que os espectadores interessados ​​não tenham que sair dos limites do Universo da Disney. Para esse fim, o Disney+ tem sido um grande sucesso, reunindo todos os títulos de Star Wars, Pixar e clássicos da Disney em um só lugar. Além disso o Disney+ também foi o lar de todos os filmes da Marvel, com apenas algumas exceções.

Nem O Incrível Hulk, que é propriedade da NBCUniversal e os dois filmes do Homem-Aranha de Tom Holland, de propriedade da Sony, fazem parte das ofertas da Marvel no Disney+. Como o filme do Hulk, estrelado por Edward Norton, é de qualidade bem duvidosa, na melhor das hipóteses, a inclusão dele, junto com o Homem-Aranha, completaria efetivamente todo o conteúdo Marvel no Disney+. Ainda não sabemos quando, exatamente, esse contéudo estará todo reunido em um só lugar. Mas, por enquanto, o Disney+ saiu na frente e está bem próximo do seu objetivo, que é reunir todo o Universo da Marvel.

Na Amazon você encontra Uma Loja Especial da Marvel: