|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

Já testei um Chromecast, um Fire TV e sempre fui usuário da Apple TV que, na minha opinião, continua sendo o melhor dispositivo de streaming e pode melhorar.

A Apple tem várias patentes e, recentemente, registrou uma possível TV que pode mostrar até oito vídeos na tela cheia, simultaneamente, enquanto o espectador assiste apenas um. O objetivo é isolar o que cada pessoa pode ver. Porém, como até agora a Apple não tem uma Smart TV, esta patente pode ser de um futuro monitor ou algum outro tipo de tela. A Apple TV é uma caixa de streaming de vídeo e o Apple TV+ é o serviço de assinatura para conteúdo. Por isso faz muito sentido que a Apple queira expandir e criar a sua própria Smart TV.

A Apple tem interesse na tecnologia para display e explora novas maneiras de aumentar o valor dos seus produtos, com telas que mostram cores precisas. O MacBook Pro recente recebeu uma atualização significativa em relação ao modelo 2020, não apenas com os processadores M1 Pro e M1 Max, mas também teve a sua tela melhorada. A retroiluminação mini-LED permite uma relação de contraste de um milhão para um, com brilho sustentado de 1.000 nits e um brilho máximo de 1.600 nits. Esse desempenho se compara bem ao monitor Pro Display XDR da Apple.

Uma patente publicada pelo USPTO, sugere que a Apple deve se aventurar ainda mais e desenvolver uma Smart TV com alguns novos recursos surpreendentes. Um documento sobre essa patente descreve uma tela que usa um design lenticular avançado e que pode dividir a imagem em até oito visualizações diferentes. Essa divisão vai permitir que várias pessoas assistam até oito conteúdos simultâneos. Isso pode ser utilizado para apresentar um conteúdo censurado para um público mais jovens enquanto o filme, não editado, é mostrado para adultos. Isso pode ser uma forma avançada deu controle dos pais, que já existe na Apple TV.

Para que vários vídeos apareçam numa TV ao mesmo tempo, a imagem precisa ser dividida e essa patente da Apple descreve como fazer isso, usando um design lenticular. Uma forma simples dessa tecnologia tem sido usada em cartões postais e placas há décadas. Uma folha laminada torna uma parte da imagem visível em um ângulo e outra parte da imagem é vista quando viramos o cartão, ou vemos por outro ângulo. A patente da Apple não se aprofunda muito nos detalhes dessa estrutura lenticular avançada e foca mais na identificação de usuários pelo Face ID. Essa tecnologia pode apresentar o conteúdo conforme a pessoa se move pela sala.

Esse monitor, controlado por computador, alteraria o conteúdo para mostrar um vídeo diferente para cada tipo de pessoa que passasse pelo Face ID. Na verdade, a Apple descreve uma exibição de conteúdo diferente para cada olho. Seria como um fone de ouvido de realidade virtual, permitindo que um conteúdo tridimensional seja exibido, sem a necessidade de óculos especiais. Esse conceito é tão futurista, que nem tenho ideia de qual tecnologia seria necessária para criá-lo. Isso pode levar vários anos, até que essa tal tela seja criada. Também será mecessário desenvolver software e hardware para suportar um sistema tão exigente. No entanto, a Apple já deve ter essas cartas na manga e pode lançar essa Super Smart TV à qualquer momento. Só sei que uma Smart TV da Apple, que tenha capacidade de transmitir vídeos diferentes para cada espectador, é algo que eu já quero muito.

Encontro todos os produtos Apple nas Americanas



Publicidade
Publicidade Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade