|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!


O trabalho mudou drasticamente nos últimos dois anos, com o aumento da atividade remota, mas a série Ruptura, do Apple TV+, mostra que o trabalhador ainda é explorado.

Com o avanço de novas tecnologias o mercado de trabalho evoluiu muito e facilitou a vida de vários trabalhadores mas, infelizmente, também regrediu bastante, com as empresas controlando cada vez mais cada movimento de sua equipe. Ruptura (Severance), esse novo drama do Apple TV+ dirigido por Ben Stiller e Aoife McCardle, mostra a vida do funcionário da Lumon Industries, Mark Scout (Adam Scott), que para trabalhar na empresa se submete ao procedimento chamado: Ruptura. Para isso ele faz uma operação controversa, que divide cirurgicamente as memórias entre a vida profissional e a vida pessoal do funcionário.

Se pensarmos nisso por alguns minutos, pode até parecer uma ideia atraente. Imagine você fora do escritório, simplesmente esquecendo o seu dia horrível no trabalho e com a sua vida tendo apenas as partes boas. Com certeza seria algo sensacional. Mas, quando você assiste os dois primeiros episódios da série e pensa sobre isso mais um pouco, uma sensação de desespero surge rapidamente, pois cada funcionário que opta pela Ruptura, literalmente fica uma vida inteira entrando e saindo de elevadores, sentado em uma mesa, até o dia em que conseguir se aposentar, ou não, e simplesmente morrer.

Mark e sua equipe trabalham nessa misteriosa corporação com longos corredores, a Lumon Industries, que fica nas profundezas de um prédio. Não vou falar mais, para não estragar as surpresas que essa série, sombriamente cômica e com uma atmosfera triste, revela já nos seus dois primeiros episódios surreais. Ruptura é estrelada por Britt Lower, John Turturro, Patricia Arquette e Christopher Walken e a maioria dos episódios são dirigidos por Ben Stiller. Os dois primeiros episódios estão disponíveis no Apple TV+, com episódios novos estreando às quintas-feiras.

Ruptura traz esse mundo onde trabalhar de forma mais inteligente, não é algo positivo e sim uma ameaça e mostra que a eficiência corporativa sem alma, junto com uma tecnologia irresponsável, não é apenas uma fábula. Essa realidade está presente em várias empresas do mundo real e por isso a série faz uma crítica ao capitalismo e às suas práticas trabalhistas tóxicas.

Ruptura está disponível no Apple TV+. Veja o trailer abaixo.

A Amazon tem uma loja com produtos Star Wars



Publicidade
Publicidade Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade