Já se passaram mais de 40 anos desde que John Proudstar, também conhecido como Pássaro Trovejante (Thunderbird), se tornou o primeiro membro dos X-Men à morrer numa missão, mas o seu sacrifício não foi esquecido pelos editores da Marvel. Apesar de vários mutantes terem sido ressuscitados desde a fundação de Krakoa, ainda existem alguns, como Pássaro Trovejante, que permanecem mortos. A recém-lançada série X-Men da Marvel Comics resolveu fazer uma referência específica ao personagem e mostra a equipe recordando e homenageando o mutante morto em batalha.

O personagem Pássaro Trovejante foi apresentado pela primeira vez em Giant-Size X-Men #1, de 1975, por Len Wein e Dave Cockrum. Essa edição não apenas adicionou o mais famoso X-Man, Wolverine, à equipe, mas também marcou as primeiras aparições de poderosos membros como Tempestade, Colossus e Noturno. Esses X-Men, novos e diferentes, logo em seguida apareceram em Uncanny X-Men #94, que deu início à histórica série, que durou 16 anos, de Chris Claremont e que preparou o terreno para o domínio dos X-Men nos quadrinhos. Pássaro Trovejante era um membro chave do grupo, um guerreiro Apache com velocidade, força e sentidos aprimorados, conhecido por sua personalidade combativa e por sempre discutir com o líder da equipe, Ciclope. Devido às suas semelhanças com Wolverine e também porque a Marvel queria adicionar um elemento surpresa à esta nova era dos X-Men, Pássaro Trovejante foi rapidamente descartado e morto, em Uncanny X-Men #95, num acidente de avião enquanto tentava impedir o vilão Conde Nefaria.

Em X-Men #1 de Gerry Duggan, Pepe Larraz, Marte Gracia, Clayton Cowles e Tom Muller, a equipe monta uma nova casa, que também é considerada um memorial aos mutantes que não viveram para ver a fundação de Krakoa, a Ilha Viva. Pássaro Trovejante está confirmado para aparecer entre os mutantes homenageados, enquanto Cyclops dá a Polaris um tour pela nova sede da equipe. Enquanto eles estão passando pelo convés do hangar, que fica na casa da árvore, Polaris adivinha que o avião da equipe se chamará Blackbird, como os aviões X-Men são tradicionalmente conhecidos. Ciclope responde: “Estamos tentando decidir entre o Thunderbird e o Proudstar. Gostaríamos de honrar o sacrifício de John.”

Provavelmente por falta de interesse da Marvel, Pássaro Trovejante é um dos poucos personagens dos X-Men e dos quadrinhos em geral, que não foi ressuscitado. Ele foi brevemente trazido de volta durante o evento Necrosha em 2009 e no evento Chaos War em 2010, mas nas duas vezes ele voltou para a vida temporariamente e depois morre, na conclusão da história. Mesmo que os protocolos de ressurreição em Krakoa tenham tornado a morte um pequeno inconveniente, e não uma condição permanente, ele ainda não voltou à terra dos vivos. A razão para isso não foi revelada. Pode ser que sua mente não tenha sido apoiada pelo Cerebro, ou que não haja nenhuma amostra do seu DNA nos arquivos, requisitos importantes para trazer um mutante morto de volta à vida.

A morte de John Proudstar foi um momento importante na história dos X-Men. Estabeleceu que os personagens podem morrer e que cada missão tem o seu risco. O Senhor Sinistro disse que usou o DNA de Pássaro Trovejante para se transformar em um mutante. Além do irmão de John, James, que foi um personagem importante nas HQs dos X-Men. Ele apareceu pela primeira vez como um membro dos Hellions, assumindo o nome Pássaro Trovejante e procurando se vingar pela morte do irmão. Mais tarde, James assumiu o nome Apache (Warpath) e juntou-se ao X-Force. Como a morte é uma porta giratória nos quadrinhos, é possível que John Proudstar algum dia volte à vida. Afinal, já sabemos que o Conde Nefaria conseguiu sobreviver à queda do avião. Por enquanto, Pássaro Trovejante permanece morto, mas a última edição dos X-Men mostra que o seu legado pode perdurar. Quem sabe Pássaro Trovejante não ressurja em alguma HQ ou alguma série do Disney+.


Visite a Seção Especial de Quadrinhos na Amazon.

Acesse Aqui: