•  
  •  
  •  
  •  

O Google planeja usar a inteligência artificial – IA para ajudar os usuários a aprender mais sobre doenças comuns da pele. Quando combinado com tecnologias como smartphones, esse tipo de conhecimento médico pode realmente melhorar a maneira como os indivíduos entendem sua própria saúde.

A equipe do Google lançou uma prévia de uma nova ferramenta de IA que mantém os usuários informados sobre o estado de sua pele, cabelo e unhas. Como o maior órgão do corpo humano, a pele representa uma área de grande interesse na determinação do estado geral de saúde de uma pessoa. Para essa tecnologia, o Google usa muitas técnicas semelhantes utilizadas para identificar doenças oculares, diabete e câncer de pulmão, por meio de tomografias computadorizadas. Ao usar uma câmera para capturar uma imagem da pele de um usuário, a ferramenta pode sugerir o diagnóstico de algumas doenças, como erupções cutâneas.

Essa tecnologia dermatológica operada por IA surgiu da percepção das equipes de pesquisa do Google, de quantos os usuários faziam uma pesquisa diária sobre doenças de pele usando fotos de referência de Imagens do Google. Além disso, a escassez de especialistas em dermatologia representa um desafio para os dois bilhões de pessoas afetadas anualmente por doenças de pele em todo o mundo.

Como pode ser difícil usar apenas palavras para descrever uma condição de pele, o Google decidiu que muitos usuários poderiam se beneficiar de mais uma opção, além da busca na Internet. Portanto, essa nova ferramenta é executada em um aplicativo baseado na web, que requer apenas três fotos da área afetada da sua pele. Junto com o processamento dessas fotos, o aplicativo também perguntará aos usuários há quanto tempo eles têm o problema, bem como quaisquer outros sintomas adicionais, para ajudar a restringir as possíveis condições. A partir desse ponto, a IA baseia-se em seu conhecimento de 288 doenças da pele, para propor resultados que ajudem você a pesquisar mais a fundo, ou até consultar um médico.

O Google decidiu lidar com doenças de pele usando inteligência artificial por causa de sua prevalência, diz Karen DeSalvo, diretora de saúde do Google Health. “As pessoas estão vindo ao Google para fazer perguntas sobre problemas de pele. Recebemos cerca de 10 bilhões de consultas anuais sobre doenças da pele”, disse DeSalvo em entrevista. Claro que os especialistas podem ajudar as pessoas a determinar se é algo simples ou indicativo de uma doença mais séria, mas há uma escassez de dermatologistas em todo o mundo. DeSalvo espera que esta ferramenta possa ajudar as pessoas a obter informações precisas sobre as condições da sua pele, rapidamente, sem ter que passar horas fazendo suas próprias pesquisas online.

Para cada condição encontrada, o aplicativo exibirá uma descrição revisada por dermatologistas e respostas às perguntas mais frequentes, bem como imagens semelhantes da web. Embora este aplicativo não deva substituir uma visita a um dermatologista real, o Google espera que a ferramenta possa fornecer algumas informações básicas que ajudarão os usuários a determinar suas próximas etapas no tratamento de suas doenças de pele.

Esta ferramenta será lançada no final de 2021 e será programada para avaliar todas as idades, raças, tons e tipos de pele, bem como sexo. Atualmente, o aplicativo está equipado para obter 65.000 imagens e dados de casos de doenças de pele diagnosticadas, exemplos de pesquisas de doenças de pele e milhares de fotos de uma pele saudável.

Assista a Keynote Google I/O apresentada essa semana.

No Submarino você encontra produtos Google para ter uma Casa Conectada

Acesse Aqui: