•  
  •  
  •  
  •  

A Amazon está expandindo um programa existente que gamifica o trabalho para incentivar os funcionários do centro de distribuição a melhorar sua eficiência e competir com outros por recompensas digitais. essa recompensas são animais de estimação virtuais, de acordo com um novo relatório da The Information. O programa é chamado de FC Games e inclui até seis minijogos, no estilo arcade, que podem ser jogados apenas por quem completar as tarefas de warehouse no local de trabalho.

De acordo com o relatório a Amazon usa gamificação, na forma de jogos na estação de trabalho, desde 2019 para tentar incentivar os funcionários a melhorar a produtividade, mas a The Information relata que a Amazon agora está expandindo esses métodos para depósitos em pelo menos 20 estados em todo os EUA. Muitos dos jogos são simples representações virtuais que mostram a rapidez que o trabalhador está concluindo uma tarefa. Um game, chamado MissionRacer, move um carro em uma pista enquanto um funcionário separa os produtos em caixas apropriadas, conforme relatado pelo The Washington Post.

“Os funcionários nos disseram que gostam de ter a opção de participar desses jogos de estação de trabalho e estamos entusiasmados em receber seus comentários e expandir o programa para ainda mais locais da nossa rede”, disse Kent Hollenbeck, porta-voz da Amazon, ao The Information. “Mesmo com essa expansão, o programa continua totalmente opcional para os colaboradores; eles podem entrar ou sair de jogos diferentes, dependendo de sua preferência, podem jogar anonimamente ou não jogar – a escolha é deles ”.

A Amazon utiliza esses minijogos em suas estações de trabalho, para melhorar a produtividade.
Alguns funcionários, citados no relatório, dizem que os jogos são populares porque ajudam a reduzir o tédio e a repetição no turno de quase meio dia nos armazéns de estoque. Outros temem que seja um passo em direção a um sistema de métricas ainda mais sinistro e distópico, projetado para rastrear funcionários e incentivá-los a trabalhar o mais duro e rápido possível. Lembrando que a imagem de humanos medida por meio de métricas de gamificação evoca o infame episódio da primeira temporada, “Fifteen Million Merits”, do programa britânico de ficção científica, The Black Mirror.

As recompensas para quem ganha esses jogos da estação de trabalho, são animais de estimação virtuais, incluindo pinguins e dinossauros, de acordo com a reportagem da The Information , embora não esteja claro se esses animais de estimação têm algum valor ou se podem ser trocados por qualquer outra coisa. Outro minijogo da Amazon, chamado de Tamazilla, é uma brincadeira com o popular game com animais virtuais de estimação da Bandai, Tamagotchi, enquanto outros são mais competitivos e comparam as pontuações dos funcionários com os de outros depósitos em todo o país.

Como o The Washington Post relatou em 2019, alguns funcionários usaram o desempenho do FC Games para receber mais swag bucks, uma moeda própria da Amazon que pode ser trocada por mercadorias da empresa. O relatório da The Information também diz que durante as festas de fim de ano, os funcionários do depósito podem ganhar aparelhos eletrônicos caros, como consoles de jogos e até um Apple Watch, pelo bom desempenho.

Esses jogos não são projetados para recompensar os funcionários com benefícios tangíveis do mundo real, diz o relatório, e são, em vez disso, maneiras da Amazon ajudar a medir e encorajar a produtividade, à medida que o trabalho no warehouse se torna cada vez mais tedioso. A empresa está no meio de um processo de automação, de muitas rotinas de trabalho nos depósitos, utilizando a robótica. O objetivo final é eliminar ostensivamente as tarefas mais repetitivas e perigosas. No entanto, o resultado desse local de trabalho híbrido, é que os humanos estão sendo forçados a realizarem funções mais especializadas, muitas vezes rotineiras, que envolvem menos movimento e mais repetição, com um foco crescente em métricas que medem o desempenho do trabalho como se mede a eficácia de um robô.

Em muitos casos, os robôs buscam itens e os trazem aos humanos para classificar e a Amazon não se esquivou de suas ambições de automatizar grandes áreas dos seus locais de trabalho, no futuro. Ainda assim, os armazéns da Amazon com automação mostraram, na verdade, taxas de acidentes mais altas do que aqueles que dependem inteiramente de humanos.

Vários setores mundiais da economia e política já discutem o impacto da automação na taxa de desemprego e pensam em alternativas para preparar esses trabalhadores e até a criação de uma renda básica universal. A tecnologia chega para ampliar a produtividade e facilitar a vida dos humanos e não pode ser considerada a vilã desse progresso inevitável.

Os Dispositivos Echo Estão Disponíveis no Site da Amazon.

Acesse Aqui: