|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

Lobisomem na Noite já está disponível no Disney+ e seu diretor, Michael Giacchino, disse que a Marvel estava relutante sobre esse filme ser em preto e branco.

Laura Donnelly e Gael García

O diretor de Lobisomem na Noite, Michael Giacchino, revelou que os executivos da Marvel, inicialmente, não queriam que o filme do UCM fosse em preto e branco. Giacchino é mais conhecido por seu trabalho como compositor nos filmes Os Incríveis, Rogue One e Homem-Aranha. No entanto, agora ele é o novo diretor do UCM, com Lobisomem na Noite. Esse especial de Halloween foi lançado hoje, no Disney+ e conta a história do lobisomem, Jack Russell (Gael García Bernal), que luta contra o mal. O filme tem quase uma hora e traz o primeiro conteúdo de terror ao UCM.

O Lobisomem na Noite teve um trailer exibido na Disney’s D23 Expo 2022, oferecendo aos fãs o primeiro contato com essa apresentação especial da Marvel. O trailer revelou um conteúdo surpreendentemente sangrento e cheio de terror, completamente diferente de tudo aquilo que a Marvel já fez. As primeiras críticas sobre Lobisomem na Noite são quase todas positivas, sugerindo que a chegada de Giacchino na direção, foi um grande sucesso. Embora Lobisomem na Noite seja um projeto independente, o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, já disse que o UCM pode avançar no terror.

Lobisomem na Noite foi filmado em cores

Em entrevista recente, Giacchino falou sobre a decisão de lançar Lobisomem na Noite em preto e branco. No entanto, ele revelou que isso causou uma reação nos executivos da Marvel. O diretor disse que preferia um filme monocromático, para fazer algo diferente e ousado. Mas, conforme ele falou, a Marvel não estava totalmente convencida. O diretor explicou que eles, inicialmente, filmaram Lobisomem na Noite em cores. Porém, Feige e outros executivos da Marvel finalmente admitiram que preto e branco seria a melhor opção para o filme.

Confira o comentário completo de Giacchino abaixo:

“Na minha cabeça, a principio, sabia que deveria ser em preto e branco. Eu senti que precisávamos fazer algo novo no Universo Marvel. Vamos realmente fazer algo diferente e ousado. Não se preocupe para onde está indo ou como vai se conectar a outra coisa. Vamos adotar a abordagem de Rod Serling, contar uma única história isolada, uma noite na vida de Jack (Gael Garcia Bernal) e Elsa (Laura Donnelly). Isso é realmente o que eu queria fazer.”

Lobisomem na noite certamente é inspirado nos filmes de monstros dos anos 1930 e 1940, mas Giacchino também lista The Twilight Zone, como outra comparação. Como os filmes e séries daquela época eram todos em preto e branco, o Lobisomem na Noite deveria ter uma estética visual semelhante. Certamente isso solidifica ainda mais as inspirações cinematográficas desse filme. No entanto, como disse Giacchino, lançar Lobisomem na Noite sem cor, também ajuda a destacar o projeto. Mas separa-o de outros filmes e programas do UCM, que são sempre bem coloridos.

Outro projeto do UCM que explorou essa estética em preto e branco, como uma escolha criativa, foi WandaVision. A série apresentou dois episódios em preto e branco, como uma homenagem às comédias I Love Lucy e Feiticeira.

As críticas iniciais de Lobisomem na Noite sugerem que a ousadia de Giacchino certamente valeu a pena. Mas é compreensível que os executivos da Marvel tenham ficado hesitantes, sobre essa ideia de um filme todo em preto e branco. No entanto, se Lobisomem na Noite for um sucesso, isso pode levar à escolhas criativas mais emocionantes no UCM.

Lobisomem na Noite já está disponível no Disney+

A Amazon tem uma loja exclusiva da Disney



Publicidade
Publicidade Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade