•  
  •  
  •  
  •  

Stan Lee e Jack Kirby criaram personagens fantásticos e mudaram o universo dos quadrinhos. Mas, se dependesse das ideias originais para o Pantera Negra e Wakanda, o personagem provavelmente nunca teria existido.

O Pantera Negra é um dos super-heróis mais populares do mundo, mas as primeiras decisões de Stan Lee e Jack Kirby quase destruiram o personagem de maneira irreparável, antes mesmo dele fazer a sua estreia nos quadrinhos. As primeiras versões de super-heróis dos quadrinhos, freqüentemente têm diferenças mínimas dos poderes e aparências e o Rei T’Challa não é uma exceção. T’Challa certamente mudou ao longo dos anos, mas as mudanças mais importantes aconteceram antes mesmo que a primeira HQ do Pantera Negra fosse impressa.

Mesmo antes do sucesso do filme Pantera Negra da Marvel Studios, em 2018, o personagem era muito conhecido entre os fãs de quadrinhos. Isso porque ele foi o primeiro super-herói negro dos quadrinhos e também porque T’Challa não era membro de uma simples família ou um adolescente irresponsável, ele era um rei. T’Challa governou a nação fictícia de Wakanda, um país famoso por repelir todos os exércitos invasores ao longo da história, um feito impressionante se considerarmos a predileção histórica do Império Britânico em colonizar a África. O Pantera Negra fez sua estreia no Quarteto Fantástico #52, onde demonstrou suas habilidades de luta, bem superiores, contra todos os membros da equipe. Só que nos estágios iniciais de planejamento da edição, ele não tinha o nome Pantera Negra.

Jack Kirby, ao ouvir que Stan Lee desejava criar um super-herói afro-americano, fez um esboço preliminar de T’Challa vestindo um traje com cores vivas, listras verticais amarelas e uma capa vermelha curta. Stan Lee inicialmente queria chamar o herói de Coal Tiger (algo como Tigre de Carvão), esse nome era uma abreviatura das nações africanas pós-coloniais. Mas, ainda bem, Lee e Kirby refletiram sobre o assunto e renomearam o personagem como Pantera Negra. O desvio mais radical do design final é o rosto exposto de T’Challa que era, aparentemente, um ponto de discórdia entre a equipe, já que Kirby continuou a enviar designs com uma máscara que mostrava a boca do personagem e, principalmente, sua pele. Depois de muitas reuniões eles tomaram a decisão de esconder completamente o rosto de T’Challa.

Além do Pantera Negra, Wakanda como um todo passou por grandes mudanças. Stan Lee originalmente imaginou Wakanda como uma enorme sociedade subterrânea, para melhor se esconder de olhos curiosos. “Para não ser descoberta pelo resto do mundo, porque [T’Challa] não queria a sua nação contaminada pela civilização de hoje, ela está escondida no subsolo”, disse Lee em uma entrevista de 2005, à Alterego Magazine. “Na parte de cima parece apenas aldeias cobertas de palha, onde ninguém jamais suspeitaria do que está realmente lá embaixo.” Isso também foi amplamente abandonado em favor de várias copas de árvores e outros elementos de ocultação, talvez a Marvel tenha percebido que uma nação africana, literalmente escondida no subsolo, teria várias conotações negativas e até racistas.

Um T’Challa com cores vivas e uma Wakanda subterrânea, certamente não seriam os únicos fatores decisivos na popularidade de um personagem, mas a alteração foi, no geral, um passo na direção certa. O traje de pantera todo preto de T’Challa era bastante intimidante, especialmente contrastando com os uniformes azuis do Quarteto Fantástico e Wakanda merecia ficar esplendorosa na superfície, como a conhecemos hoje.

As ideias originais de Stan Lee e Jack Kirby para o Pantera Negra provam que os criadores raramente acertam na primeira vez e isso deve ter acontecido com vários outros personagens. Sem falar daqueles, como o Lanterna Verde, que não tinham um uniforme muito interessante quando surgiram e que foram redesenhados depois.

No site da Amazon você encontra várias HQs da Marvel.

Acesse Aqui: