O Capitão América sempre foi o líder dos Vingadores, mas quando uma poderosa ameaça fundiu os universos DC e Marvel, ele também liderou a Liga da Justiça. Isso aconteceu quando a Liga da Justiça e os Vingadores lutaram lado a lado, ficando bem claro que Steve Rogers é, disparado, o melhor líder de todo o universo dos quadrinhos. Normalmente, a Liga da Justiça é liderada por heróis como Super-Homem ou Batman, mas na HQ JLA/Avengers de Kurt Busiek e George Pérez, que uniu os maiores heróis dos universos Marvel e DC, o Capitão América acabou sendo a melhor escolha para o trabalho de liderar as equipes.

O Capitão América tem sido um líder durante a maior parte de sua carreira de combate ao crime, isso em várias décadas de experiência. Mas, apesar de todos esses anos como herói, nada poderia prepará-lo para a ameaça que as duas equipes enfrentaram. E ninguém mais conseguiria levar as duas equipes à vitória. Quando o guardião louco conhecido como Krona acaba fundindo os universos Marvel e DC, após um jogo de inteligência contra o Grão-Mestre, ele ameaça destruir ambas as realidades. Sabendo que é apenas uma questão de tempo até que os seus mundos sejam destruídos, as equipes de toda a Liga da Justiça e dos Vingadores se reúnem para enfrentar uma ameaça muito poderosa e o Super-Homem nomeia o Capitão América como o comandante das equipes.

No começo, Steve hesita em aceitar, mas logo percebe que não tem escolha, pois Batman seria indicado, se ele não aceitasse. Depois que uma varredura mental do Caçador de Marte confirma que a Liga o seguirá sem hesitação, o Capitão América usa sua nave como centro de comando e lidera os heróis contra Krona, em uma das batalhas mais perigosas da história de qualquer equipe. Telepaticamente ligado à Liga e aos Vingadores, o Capitão América distribui ordens aos heróis, empurrando-os para a frente contra o exército de ambos os mundos, escalados por Krona para garantir a sua vitória. Mesmo quando ondas crônicas distorcem os heróis, apagando alguns companheiros de equipe e outros fatores, o Capitão América nunca perde uma batalha e até mesmo os heróis desconhecidos do Universo DC, se alinham instantaneamente à sua liderança.

Embora o mundo tenha sido salvo pela improvável união entre o Gavião Arqueiro e o Flash, foi a liderança do Capitão América que tornou esse vitória possível. Super-Homem ou Batman podem normalmente ser vistos como chefes da Liga da Justiça, mas mesmo eles tiveram que admitir que para liderá-los contra Krona, o Capitão América era o homem certo para o trabalho. O Super-Homem é um herói incrivelmente inspirador, mas é muito provável que ele tente resolver o problema por conta própria. Por outro lado, o Batman está mais do que disposto a ordenar seus companheiros de equipe da maneira que achar melhor, embora ele frequentemente ultrapasse o acordo combinado com a equipe que está liderando. Como um líder inspirador e com uma mente estratégica aguçada, o Capitão América é o meio termo perfeito entre esses dois super-heróis.

A liderança é uma das qualidades definidoras de Steve e é algo que os fãs viram repetidamente, tanto nos quadrinhos quanto na tela grande. O Capitão América tem um carisma natural e uma inteligência tática, que os outros não podem deixar de seguir. Afinal, nenhum outro herói poderia ter liderado as equipes do Universo Cinematográfico Marvel contra o Titã Louco Thanos, em Vingadores: Ultimato.

Embora a união entre a Liga da Justiça e os Vingadores não seja utilizada há anos pela Marvel ou pela DC Comics, este crossover antigo consolida Steve Rogers como uma escolha natural para liderar em qualquer cenário final do universo. Qualquer um que possa unir os heróis mais poderosos de dois universos totalmente separados, merece todo o crédito que puder receber. Por isso o Capitão América é o melhor líder dos quadrinhos e tanto os Vingadores quanto a Liga da Justiça sabem muito bem disso.

No site da Amazon você encontra várias HQs da Marvel.

Acesse Aqui: