|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

A HQ Silver Surfer: Rebirth fez uma homenagem ao Surfista Prateado criando versões alternativas inspiradas nos artistas que desenharam o seu visual icônico.

A última edição da HQ Silver Surfer: Rebirth presta uma homenagem à longa história desse personagem fantástico, criando cinco versões alternativas do Surfista Prateado, cada uma inspirada em um dos artistas lendários que contribuíram para o visual icônico desse viajante cósmico.

Silver Surfer: Rebirth é uma série limitada, ambientada no passado do Surfista quando ele estava lidando com o perigoso artefato conhecido como Joia da Realidade, a mais poderosa das Joias do Infinito, que passaram a ser Pedras do Infinito. Após a primeira inclusão dessas Joias na Manopla do Infinito, Adam Warlock decidiu deixar cada um dos artefatos sob a custódia de um membro de sua Guarda do Infinito, mas deu a Joia da Realidade, em segredo, para seu ex-inimigo Thanos. No entanto, alguém foi capaz de enganar Thanos e roubar a Joia, causando grandes estragos no universo. A realidade estava quebrando as linhas do tempo e dimensões alternativas estavam convergindo. O Surfista Prateado ajuda Thanos a recuperar a Joia e, por isso, aparecem quatro versões diferentes dele.

A Marvel aproveitou a oportunidade para dar aos leitores um vislumbre do passado do Surfista Prateado, já que cada versão é desenhada no estilo peculiar de um artista famoso.

Ao longo de sua longa história, o Surfista Prateado foi desenhado por alguns dos maiores artistas dos quadrinhos. a HQ Silver Surfer: Rebirth #4 foi escrito por Ron Marz e desenhada por Ron Lim, com cores de Don Ho. Lim desenhou o Surfista Prateado por quase seis anos, dando a Norrin Radd o seu visual icônico, do início dos anos 90. Lim decidiu homenagear alguns dos grandes artistas que vieram antes e depois dele, começando com Jack Kirby, que criou o personagem com Stan Lee em 1966, para a lendária HQ Fantastic Four Epic Collection: The Coming Of Galactus. John Buscema desenhou a primeira série solo do Surfista, que durou até 1970. Já Moebius (Jean Giraud), um lendário artista francês, escreveu com Stan Lee, em 1988, uma minissérie de duas edições chamada Silver Surfer: Parable, que ganhou o Eisner Award, por melhor série limitada. Por fim, Lim homenageia Michael Allred, o artista que, junto com Dan Slott, foi responsável pelo relançamento do Surfista Prateado, em 2014.

O Surfista Prateado é um dos personagens mais populares da Marvel

Apesar de ser um dos personagens mais populares e reconhecíveis da Marvel, o Surfista Prateado teve poucas séries até hoje, sendo a de Ron Marz e Ron Lim a mais longa de todas. Portanto, isso significa que um número limitado de artistas trabalhou com o personagem, tornando os seus designs mais impactantes e facilmente reconhecíveis. Por exemplo, o Surfista de Kirby usa uma sunga prateada, um detalhe, provavelmente motivado pela censura, que Buscema manteve, enquanto tornava a forma do personagem mais arredondada e delicada, em comparação com as representações anatômicas mais quadradas de Kirby.

Já o Surfista de Lim, é reflexo do estilo dos super-heróis dos anos 90: ele é alto, musculoso, uma figura imponente que tem destaque. A mistura de fantasia psicodélica e surrealismo de Moebius, inspirou a estética da ficção científica moderna. Por isso, sua versão do surfista é muito simples e linear, já que o artista sentiu que tinha que se afastar de Kirby e Buscema. Finalmente, o estilo de Michael Allred é influenciado pela Pop Art e pelos quadrinhos dos anos 1950-1960, então o seu Surfista é um retorno ao design original de Kirby, mas também parece muito moderno e único.

Tenho a minha versão preferida do Surfista Prateado mas, todas essas descritas acima, valorizam a história desse super-herói fantástico. Não deixe de ler a HQ Silver Surfer: Rebirth #4, ela é fantástica.


Na Amazon você encontra as HQs do Surfista Prateado



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade