|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!

O Atari foi o primeiro videogame de uma geração e E.T. O Extraterrestre não pode receber o título de pior game já criado para esse console inesquecível.

A maravilhosa capa do game E.T. O Extraterrestre

Quem era criança na década de 80, certamente sonhava ganhar um Atari de presente. Esse videogame foi um dos primeiros lançados aqui no Brasil e trouxe os primeiros games coloridos, algo bem avançado para quem só jogava Telejogo.

Era só ligar o Atari na entrada da antena e jogar os títulos incríveis desse console, que tinha um Joystick esquisito e nem um pouco ergonômico. Lógico que isso não importava nem um pouco, pois a garotada só queria jogar Pac-Man, River Raid, Chopper Command e E.T. O Extraterrestre.

Eu joguei praticamente todos os games do Atari e tinha os meus preferidos, mas vou falar sobre isso em outro artigo. Hoje, vou falar sobre a infeliz fama do game E.T. O Extraterrestre e porque o seu criador acha graça disso.

Howard Scott Warshaw é um homem que fez praticamente tudo. Foi psicoterapeuta licenciado, autor de livros, documentarista premiado, ex-corretor de imóveis e desenvolvedor do, supostamente, pior game já criado. Warshaw já deu entrevistas dizendo que acha engraçado quando dizem que E.T. é o pior game já criado, algo que é dito até por quem nunca jogou.

“Eu fiz Yars’ Revenge, que é considerado um dos melhores games de todos os tempos, então acho engraçado dizer que tenho o melhor e o pior game. Isso me faz pensar que tenho o maior alcance de qualquer designer de games na história, e isso é legal”.

Warshaw também desenvolveu o game Os Caçadores da Arca Perdida

A história desse game, que eu joguei e achei bem interessante na época, é algo fantástico. Warshaw havia acabado de desenvolver o game Os Caçadores da Arca Perdida, que eu também joguei, um título aclamado pela crítica e lançado para o Atari. Esse game foi um sucesso financeiro para a empresa e chamou a atenção do mercado.

Em 27 de junho de 1982, Warshaw recebeu um telefonema do então CEO da Atari, Ray Kassar. Kassar disse que o diretor Steven Spielberg solicitou que ele fizesse o game E.T., para lançar junto com o filme. Porém, o prazo de desenvolvimento era de exatamente cinco semanas, a partir do dia que ele recebeu a ligação. Por incrível que pareça, Warshaw respondeu que conseguia criar o game nesse prazo.

O game E.T. foi lançado no Natal de 1982 e sumiu rápido das prateleiras, sendo um sucesso de vendas. No entanto, no ano seguinte o mercado de videogame sofreu uma queda brusca e vários games foram devolvidos pelas lojas. Como E.T. O Extraterrestre tinha sido lançado em dezembro, em janeiro vários cartuchos do game foram enviados para as lojas. Por causa da crise no setor, vários lojistas devolveram muitos cartuchos de games e isso criou a lenda urbana de que E.T. era horrível.

Como qualquer game do Atari, E.T. não é perfeito e todo mundo sabe disso, só que estamos falando do primeiro console lançado, em 1982. Para quem não tinha nada, os games do Atari eram perfeitos e rendiam várias horas de diversão.

Os games do Atari eram fantásticos

Warshaw já disse que pode listar as falhas do game E.T. de cabeça e se ele tivesse mais uma semana para trabalhar, poderia ter melhorado alguns detalhes. Mesmo assim, E.T. teve várias inovações nunca antes vistas em outros games. Ele apresentou aos jogadores um mundo completo, quando a maioria dos games tinha apenas uma tela. E.T. tinha um mundo em forma de cubo e à medida que o jogador andava, de tela em tela, ele atravessava o planeta e encontrava peças do telefone. Quando esse telefone estava completo, a música tema do filme tocava e o E.T. podia voltar para o seu planeta.

Se um game consegue divertir, causar risadas e tem um certo grau de dificuldade, ele já pode ser considerado um sucesso. Temos vários games hoje que têm um gráfico fenomenal e não oferecem nenhum tipo de diversão, E.T. tinha o gráfico que o Atari podia oferecer, mas era divertido.

E.T. O Extraterrestre ser considerado o pior game de todos os tempos é uma lenda urbana e eu posso provar. Aconteceu uma escavação no Novo México para encontrar cartuchos de games que jogaram fora e desenterraram milhares. Porém, quase nenhum desses cartuchos era do game E.T. O Extraterrestre.

Como Warshaw disse: “quando vi as pessoas desenterrando os cartuchos e apareceu um do E.T, um código que escrevi em cinco semanas, 32 anos atrás e ele ainda estava funcionado, tive uma tremenda e avassaladora sensação de satisfação.”

Essa é a verdadeira essência do videogame: deixar todos felizes.

Você encontra Games e Consoles na Amazon, Americanas, Shoptime e Submarino



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade