|

Share on facebook
Share on twitter

Compartilhe!


O Filme A Encruzilhada é inspirado no lendário Robert Johnson e tem que ser visto com um áudio potente, principalmente nas cenas das batalhas de guitarras.

Dirigido por Walter Hill (48 Horas) e lançado em 1986, o filme traz uma história incrível, com uma excelente trilha sonora e um elenco interessante. A Encruzilhada agrada qualquer amante do Blues e sua trilha sonora é recheada por esse ritmo criado às margens do rio Mississipi, em 1870.

A Encruzilhada mostra um jovem estudante da Juilliard, fascinado pelo ritmo do Blues, chamado Eugene Martone (Ralph Macchio). Eugene ajuda o velho amigo de Robert Johnson a escapar de um hospital de segurança mínima. Depois de tirar Willie Brown (Joe Seneca) do hospital, ele promete dar a última música criada por Robert Johnson a Eugene, uma composição que o músico nunca gravou durante sua vida, devido à sua morte prematura. A Encruzilhada mostra essa jornada surpreendente de Eugene, para seguir os caminhos do Blues.

O melhor momento do filme acontece em um bar no Mississippi, lar do Blues, onde o Sr. Seneca entrega a empolgante “Willie Brown Blues”, que escreveu com Ry Cooder e que também faz parte da trilha sonora do filme. Nesse bar acontece um duelo de guitarra sensacional entre o protagonista e o guitarrista Steve Vai. Steve faz uma excelente aparição no filme e também participa da trilha sonora.

Falando em trilha sonora, essa é fenomenal e os duelos de guitarra são terrivelmente impressionantes. A Encruzilhada não tem um elenco excelente, mas ele é bom o suficiente para mantê-lo interessado até o final do filme. Se você gosta muito de Blues, certamente vai querer revê-lo algumas vezes. O ponto forte desse filme não é a atuação dos atores e sim a história profundamente emocional, além, é claro, da incrível sonoridade do Blues.

A Encruzilhada é inspirado em Robert Johnson, uma lenda do Blues

A Encruzilhada é totalmente inspirado pela lenda de que Robert Johnson estava na Dockery Plantation à meia-noite, em uma encruzilhada. Nesse momento um homem negro aparece andando sozinho pela estrada, pega a sua guitarra e a afina. Esse homem, que dizem ser, o diabo, tocou algumas músicas e devolveu o instrumento ao músico. Portanto, o diabo não é apenas o pai do Rock, é também do Blues.

Dessa lenda surgiu a história de que Johnson havia vendido sua alma ao diabo, para alcançar a glória musical. Inclusive a música “Cross Roads Blues” virou objeto de estudo por amantes da música e até sociólogos, que tentam entender o que Johnson quis dizer com a composição. Apesar de não citar nenhum encontro sobrenatural, ele conversa diretamente com alguma força maior e pede piedade por sua alma, além de citar seu amigo Willie Brown, que aparece no filme.

A Encruzilhada merece ser visto! Apenas sente no sofá e assista a este filme, imperdível para os amantes do rock e blues de qualquer idade. Este é um filme memorável, que valoriza um dos melhores e mais emocionantes gêneros musicais que existem, o Blues.

Compre o DVD do filme A Encruzilhada na Amazon



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Artigo:

Publicidade
Posts
Relacionados
Publicidade